26 junho 2008

O Teatro Mágico - Sintaxe À Vontade

Sem horas e sem dores
Respeitável público pagão
a partir de sempre
toda cura pertence a nós
toda resposta e dúvida
todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser
todo verbo é livre para ser direto e indireto
nenhum predicado será prejudicado
nem tampouco a vírgula, nem a crase nem a frase e ponto final!
afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas
e estar entre vírgulas pode ser aposto
e eu aposto o oposto que vou cativar a todos
sendo apenas um sujeito simples
um sujeito e sua oração
sua pressa e sua verdade,sua fé
que a regência da paz sirva a todos nós... cegos ou não
que enxerguemos o fato
de termos acessórios para nossa oração
separados ou adjuntos, nominais ou não
façamos parte do contexto da crônica
e de todas as capas de edição especial
sejamos também o anúncio da contra-capa
mas ser a capa e ser contra-capa
é a beleza da contradição
é negar a si mesmo
e negar a si mesmo
pode ser também encontrar-se com Deus
com o teu Deus
Sem horas e sem dores
Que nesse encontro que acontece agora
cada um possa se encontrar no outro
até porque...

tem horas que a gente se pergunta...
por que é que não se junta
tudo numa coisa só?




Adoooooro português! =P

Que droga...!
Pra que fui sonhar...
Agora não paro de pensar!
Como pude sonhar com tal... [/diabo]

Ai que vontaaaade... :S

Que raiva!


boboca³

5 comentários:

Grilo Pensante disse...

Lindo! Lindo! Lindo!

amo nossa língua...perfeição

nossa...demais este texto...
é seu?

Rafael disse...

eu amo a LP.
tanto que estudo ela dia e noite.

PS: volto aqui para ler seu blog.

PS: gostei do lay.

Arabrab disse...

Ei...
Quero mnu templare!!!
eou é template]sei lá!!
me manda!!
meu pc volta ainda p semana!!!

O Profeta disse...

Formidável texto...tu és brilhante!


Doce beijo

Sleeping Lessons disse...

AAAAAAMO O Teatro Mágico.

Pena que tenho que procurar pela internet. Aqui na BA isso é novidade para poucos.

Adorei os Textos.

Parabéns!

Pages