09 fevereiro 2009

- Não, minha amante.



Ontem eu pensei, pensei, pensei tanto em algo pra escrever nesse post, e não consegui pensar em absolutamente nada. Consegui foi não dormir, fiquei pensando, pensando, pensando, remuendo, lembrando conversas, momentos, lugares... Eu e meus "...que não sejam imortais posto que é chama, mas que sejam infinitos enquanto durem...".

Mas aí eu entro naqueles meus conflitos internos, porém quando eles passam de um prazo de validade, eu acabo achando alguma resposta "concreta" para meus questionamentos. Tipo, chega uma hora que eu prefiro acreditar em algo, do que fica duvidando de tudo, até... nunca descobri até o que.

E dessa vez eu prefiro acreditar, sendo otimista é claro, que o mairo motivo pra "separação" (afastação fica feio! =P) foi porque estava dando certo. E a idéia não era dar certo. Então, antes que virasse um problema...

"...Amores serão sempre amáveis

Futuros amantes, quiçá

Se amarão sem saber

Com o amor que eu um dia

Deixei pra você."

2 comentários:

Rhayssa Lima disse...

Já dizia minh... (nem sei mais quem falou). Mas já diziam... geralmente, só qdo estamos no olho do furacão... é que encontramos uma maneira de sair.
Que bom que vc encontrou uma explicação... pra esse porquê tão questionador e stressante.

Érica Neves disse...

né. e agora procura uma resposta pro outro porque! nem sei como eu não me canso de perguntar!

Pages