01 fevereiro 2009

Fulano de tal.

Depois do post “Atrás da Porta” bateu em mim um sentimento nostálgico.
Lá fui eu revirar minhas coisas, primeiro tive que achar um Cd que estava guardado a foto do post, aí fui olhar as coisas que tinha dentro do Cd, mais fotos, textos apaixonados, frases em francês. Confesso que fiquei mexida.

Daí fui pegar minha caixa de listras, que as gurias me deram acho que no meu aniversário de 15 ou 16 anos, se eu estiver errada meninas me perdoem! A caixinha tem listras coloridas e tem cães e gatos colados. Dentro dessa caixa, bem... sendo metafórica, apesar de ter fundo de verdade, tem um pedaço do meu coração. Um pouco dramático, mas como disse é verdade. =P

Comecei a ler as coisas que tinha dentro. Primeiro encontrei um envelopinho com vários papeizinhos, escritos “te amo” várias vezes, ou “fulano de tal te amo”, depois achei bandeiras do Canadá e desenhos de carinhas tristes, guardanapos escritos coisas do gênero, um mini porta retrato (com foto), ahh achei também um papel datado do dia 21.10.05 e nele tinha dizendo entre outras coisas, que era o dia que eu tinha descoberto a história do Canadá e no final desse papel eu perguntava se daqui a uns 3, 4, ou 5 anos eu sentiria as mesmas coisas e um espaço pra resposta. Aproveitei e respondi, pra daqui a algum tempo quando achar isso de novo rir mais um pouco. Achei pedaços de papelão, folhas rasgadas de caderno, pedaços de capas, maaas, o mais incrível que achei foi um email, que confesso não lembrava mais.

Tudo isso que escrevi era pra chegar nesse email, porque depois que o li parei de olhar a caixa. Isso tudo é tão engraçado, mesmo não tendo muita graça! Acho que naquela época consegui enlouquecer a todos, apesar de que nem tudo era loucura. Bom, o email não era meu, era de uma amiga para o fulano de tal. Não consigo acreditar que ela fez isso só pra me ajudar. Sem entender a essência da história, mandar um email pra fulano de tal é um troço até banal, mas acredite não é. Como diz Gabi achei digno o que ela fez, e vim agradecer. Agradecer por ela ter tentado fazer dar certo, por ela ter acreditado que poderia dar certo, por ela ter se arriscado, por ela ter ouvido minhas loucuras, lamúrias, bolo dórios, por ela ter estado do meu lado o tempo todo. Vou colocar o email logo abaixo pra ela poder rir um pouco (mesmo meu riso não tendo tido só um tom de riso...), e pra quem ler ver até onde amizade pode levar as pessoas. Ah! E pra poder ver até onde vai à loucura de uma mulher apaixonada! Kkkkkkkkk

Enfim, vamos ao email. Com alguns cortes e mudanças de nomes.

“01/10/2005

Eu sei que to cavando a própria cova da minha amiga e a minha, mas, é muito triste vê-la se lamentar por ‘você’, ‘...’, ‘com alguns anos a mais que ela’, “n” coisas ‘...’ . Tipo, desculpe-me as palavras, mas só um idiota (que eu acho que não é o seu caso) desconfiaria dela. Eu tenho quase certeza, pra falar a verdade tenho certeza, que o ‘você’ que foi ela que botava os bilhetinhos no seu carro e tudo mais.
Eu e ela já sabemos que era muita infantilidade, mas era o que se esperar de uma garota apaixonada na idade que ela tinha.
Mas ‘você’ não sabe como é “triste” vê-la “triste”. Pra falar a verdade muito triste. ‘Você’ não sabe o quanto tenho que passar, o que tenho que fazer quando ela entra em depressões por causa de ‘você’. Tipo, de tantas que eu já perdi a conta, as vezes, não sei o que dizer, nem fazer.
Ela é tão forte, mas fica tão frágil... quando o assunto é ‘você’.
Eu não to aqui, pra fazer ‘você’, sei lá... mas peço-lhe que por favor não a despreze. Se é que eu, ela, e as outras vemos mal, mas ‘você’, sei lá, as vezes a observa com mais... atenção. Desculpe-me se eu estiver errada, mas é o que se observa, é o que se nota. Mas como dizia... não a despreze.
Ela é super. Coitada. E não pense, que eu como amiga já tente ajudá-la ‘...’, mas parece que é um carma. Ela vive olhando janela ‘...’; Fica preocupada se o vê cabisbaixo, se você não aparece fica preocupada pensando que pode ter ocorrido algo, lhe defende com unhas e dentes ‘...’. Ontem no final da gincana, parece-me que alguém tava armado não sei, mas ela ficou agoniada, preocupada, com medo quando ‘você’ foi ver o que era. Falei até sobre isso com ela hoje. Perguntei se ela tava doida; E pelo que ela falava era bem capaz de se ‘você’ fosse louco o bastante de correr atrás do “bandido” ela corresse atrás pra fazer alguma coisa, não sei como, mas correria.
(Tipo, acho que deu pra notar que eu falo muito tipo...)
Bom, ela sonha com ‘você’. Até euzinha sonho com ‘você’. Também não tem como, ela fala de ‘você’ o dia todo, todo o dia: Não que ‘fulano de tal’ é assim... Que ‘fulano de tal’ é assado... E não sei o que... e blá, blá, blá... blá.
Mas nos meus sonhos ‘você’ é mais simpático, não dizendo que não seja, que é isso! Nos meus sonhos até ‘você’ não gostando dela, a trata com carinho, não é tão frio, a trata como uma amiga. Era só isso que eu queria. Pra falar a verdade eu gostaria de outra coisa, mas isso não vem ao caso, seria sonho demais. ‘...’.
Mas eu acho que se ‘você’ a tratasse com mais atenção e separasse as coisas, se ‘você’ é claro quer separara as coisas, ela certamente continuaria apaixonada, mas sabendo o lugar dela. Mas, embora eu acho que ela sempre soube qual era o lugar dela.
Tipo, espero ter ajudado a minha amiga e não ter cavado a nossa cova e que o senhor pense mais vezes antes de ser frio, antes de qualquer coisa, não só com ela mais com qualquer um.
‘....’
Obrigada!”


Bom e hoje faz 9 anos né?
Eu tentei fazer as contas espero que tenha feito certo.
Mas se não fiz, você sabe que a culpa não é minha, são traumas. =P
Te amo! [2]

5 comentários:

TechNews disse...

Legal remexer nas coisas antigas e encontrar coisas que nos faz lembrar coisas boas.
Parece q algume era bem xonada antigamente ne?!?!?rsss

bem legal o blog, parabens!

http://technewsup.blogspot.com/

Luilton disse...

Li tudo e realmente é bacana ter amigos que se preocupam com a gente.

No entanto... o e-mail dela me fez lembrar de um episódio do chaves.. rs

Aquele que o Girafales começa a defender o seu Madruga porque ele é um coitado e tal, então o seu Madruga pede pra ele parar porque está ficando emocionado, quando na verdade está com ódio... kkk

Um abraço procê.

Rhayssa Lima disse...

Você nunca soube fazer esses cálculos, né?!
=P
São 8 anos!

Sabes, não recordava desse email. Não recordava mesmo. Quando comecei a ler... até fiquei em dúvida de quem seria a louca que quis cavar as duas covas...
huhauhauha

E na leitura veio tantas lembranças. Devo confessar que fiquei com um medo enorme qdo fiz isso na época. Tremia. Mas a única coisa que poderia acontecer era ser expulsa, né? Mas isso, fulano d tal nunca faria...

Amu vc incondicionalmente sem porquê e sem pra quê

Érica Neves disse...

Ele não tava com a macaca! Por que iríamos bater a DR que ele nunca quis!

:)

também te amo muito!

E são 8, é claro!

Theo Moura disse...

Sim, Por conta dos Hermanos!
E o seu, Cássia Eller?

Pages